Espiritismo em diálogo para muito além do movimento espírita.

DI.jpgO entrevistador Celso Luddoca do canal Quem Somos? (iniciativa da Casa do Saber), conversou com Dora Incontri sobre Allan Kardec e o espiritismo. Com leveza, bom humor, considerando que a subjetividade interfere nas dimensões epistêmicas (que portanto não há puro conhecimento), a conversa responde às questões mais comuns que povoam a mente daqueles que conhecem pouco ou nada do espiritismo. 

O bate papo de quase uma hora e meia desmonta a visão genérica de um espiritismo que tem respostas pra tudo, mostrando que a relativização dos conhecimentos, especialmente do conhecimento espírita, a ausência de dogmatismo da doutrina dos espíritos, a não santificação de personalidades, de nenhuma, inclusive a de Kardec, são a essência e a força dessa filosofia espiritualista.

Num dos momentos mais esclarecedores da entrevista Dora Incontri nos mostra que Kardec desconstrói a lógica de dominação das religiões ao naturalizar a mediunidade. A intermediação entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos deixa de ser exclusividade de místicos e iniciados e passa a ser algo corriqueiro, ao alcance de todos, através da mediunidade, que é uma faculdade que todos nós temos em maior ou menor grau.

Outra ideia importante é a constatação de que o ceticismo que desqualifica a hipótese da existência dos espíritos, da imortalidade da alma e da reencarnação, parte de um pressuposto. A ideia niilista do nada como destino da vida humana, embora hegemônica no meio acadêmico, é apenas um paradigma, e portanto não difere de uma ideia espiritualista que leva em consideração a existência de uma inteligência suprema. Nesse sentido não há contradição alguma em naturalizar os pressupostos espíritas, colocando o espiritismo em diálogos enriquecedores com a psicologia, a filosofia, a sociologia, a política, trazendo assim Kardec e o espiritismo para o século XXI.

O caminho para essa abertura é a educação. Só a construção da autonomia dará aos sujeitos a possibilidade de exercerem sua plena liberdade para construírem um outro mundo possível.

Esse post foi publicado em Espiritismo e Sociedade, Filosofia Espírita, Pedagogia Espírita e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Espiritismo em diálogo para muito além do movimento espírita.

  1. Anna Luiza Papacidero Martins disse:

    Excelentes esclarecimentos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s