Existem limites para impor disciplina às crianças?

4a4066f4bcb8d81cc5fd3bc989044722

Desde o surgimento do conceito de infância até os dias atuais, a disciplina das crianças sempre foi tema de discussão e preocupação entre os adultos. Em reuniões escolares, familiares ou até mesmo em mesas de bar, todo mundo tem uma “receita” infalível para colocar as crianças no eixo. E numa contradição conveniente, ainda sobre a conversa de limites, quase que não se têm limites para se impor a disciplina. Desde as cadeiras para pensar até as tão discutíveis palmadas, tudo é válido para se chegar ao objetivo final.

Deste modo, vai se configurando o grande conflito da educação. Como fazer com que as crianças sejam “educadas”? O que fazer para que elas não “perturbem” a sociedade? Como impor essa tal disciplina? O tema é discutido amplamente entre pais e educadores sobre as melhores maneiras de enquadrar as crianças nas normas sociais. Na maioria dos casos, as pessoas empenhadas neste movimento são bem rigorosas e dedicam muito tempo e energia fazendo valer a disciplina infantil. Mas e se as crianças questionarem? Ai delas… Quanta petulância! Quanta desobediência!…

E assim a lei da supremacia da força vai prevalecendo e os adultos impõem a disciplina de maneira autoritária e controladora, a estes seres indefesos e tão dependentes de nós, chamados crianças. Basta nos colocarmos no lugar delas e nos lembrarmos como nos sentimos quando algo nos é imposto, goela abaixo, anulando a nossa vontade ou opinião. Ruim, não é mesmo? Se aceitamos tantas incoerências e desavenças de desconhecidos, por que é tão difícil aceitar uma birra ou um porre dos nossos filhos?

Deste modo, mesmo que de forma inconsciente, essa corrente viciosa vai se propagando, pois fomos educados desta maneira e não saberíamos fazer diferente e assim estas crianças crescem, tornando-se adultos controladores e autoritários, também com o objetivo de impor suas vontades e de julgar o outro, fazendo neste ciclo, uma sociedade com sérios problemas psíquicos. Isto se dá pela falta de confiança no ser humano e fé na humanidade em si.

Este tema é sim de muita relevância social, contudo deveríamos modificar a nossa percepção e olhar de uma forma diferente, seguindo Rousseau, Pestalozzi, Maria Montessori e o próprio Jesus. Antes de impor a disciplina, deveríamos conhecer a autodisciplina, a autogestão de nossas vidas, a verdadeira autoeducação, propagada pelo Espiritismo.

Já afirmava a sabedoria grega com a famosa frase, conhecida há milhares de anos atrás: “Conhece-te a ti mesmo.” Conhecer a nós mesmo é o maior desafio desta vida e exige ter o olhar voltado para dentro de nós. Exige observação atenta e diária sobre as nossas atitudes. Exige reflexão e tempo. Aliás, o tempo é a coisa mais escassa na atualidade. Então torna-se imprescindível dedicarmos tempo a nós mesmos, no sentido de fazermos o nosso auto-retrato e tentarmos melhorar. Deste modo, com cultivo e autodisciplina, nos tornaríamos adultos mais autônomos, menos dependentes emocionalmente, autogestores e, consequentemente, mais felizes. Desde a Idade Média, a grande personalidade Francisco de Assis, já nos indicou o caminho, sugerindo reflexões diárias das nossas ações.

Mas, e as crianças? As crianças seriam como espelhos, reflexos bem refletidos de nossas ações, construindo a si mesmas. E o limite e disciplina? Seria o convite bem sucedido do exemplo, da dedicação e empenho dos adultos, e assim de forma espontânea e feliz esta aprendizagem ocorreria de forma natural e como se dever ser, de dentro para fora. A melhor maneira de educar uma criança é torná-la feliz, num ambiente acolhedor e amoroso. Deste modo, a humanidade iria caminhar a largos passos e de mãos dadas rumo ao tão famoso “felizes para sempre” da literatura infantil.

Jamile Tupinambá

Jamile é educadora em Salvador, Bahia, e está terminando o curso de pós-graduação em Pedagogia Espírita.

Anúncios
Esse post foi publicado em Pedagogia Espírita e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Existem limites para impor disciplina às crianças?

  1. Sandra maria B.Barros disse:

    Como posso fazer esse curso de Pedagogia Espírita?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s